Parceiros

Curta-nos no Facebook! - Café com Net

Como está Chernobyl após mais de 30 anos

Chernobyl é uma cidade fantasma localizada no norte da Ucrânia, próxima a fronteira com a Bielorússia. Você já deve ter conhecimento do acidente nuclear que ocorreu no local, que acabou liberando grande quantidade de radiação no local, no qual até hoje permanece.


Mas um ponto curioso sobre isso, é que mesmo após as mortes e pessoas que sofreram danos irreparáveis pela radiação, nem todo mundo foi embora. Pode parecer inacreditável, porém — de acordo com um censo realizado no ano de 2010, mais de 500 pessoas ainda moram lá.

Agora você deve estar se perguntando como isso é possível, ou por quê isso acontece. Bom, neste artigo iremos falar e mostrar um pouco sobre como está a cidade atualmente. Vamos lá.

Corredor abandonado na zona de exclusão de Chernobyl, Pripyat, Ucrânia. Crédito: Pablo Bonfiglio - Getty Images

Segundo o The Clean Futures Fund, 3.500 trabalhadores estão trabalhando na área para monitorar a radiação e continuar a limpeza e manutenção do local do reator. Você também pode fazer visitas guiadas à Zona de Exclusão. A maioria dos passeios partem de Kiev, onde se diz que os guias são treinados para evitar pontos quentes. 

Os passeios são considerados seguros, uma vez que a exposição à radiação é mínima em um curto período de tempo. (Lembre-se de que estamos expostos a níveis igualmente baixos de radiação enquanto pilotamos um avião ou fazemos um raio X).

Também há uma cultura de jovens em Kiev, conhecidos como perseguidores, que esgueiram-se para a zona para tirar fotos no Instagram. E outros ainda voltaram para suas casas em um esforço para preservar seu modo de vida. Para quem está curioso, a National Geographic tem um vídeo (em inglês) de uma visita à Zona de Exclusão.

Um corvo estica suas asas enquanto se senta em um poste dentro da zona de exclusão de 30 km ao redor do reator nuclear de Chernobyl. Imagem: REUTERS/Vasily Fedosenko

O reator danificado foi inicialmente coberto por um sarcófago de concreto gigante, para impedir a fuga de mais material radioativo. Em 2016, o novo escudo de contenção segura foi implantado — a maior estrutura móvel de aço já construída, agindo como um hangar gigante em toda a usina nuclear. Dentro dela, os trabalhadores ainda estão ocupados mantendo tudo seguro. Eles monitoram a radiação e, eventualmente, planejam desmontar o sarcófago de concreto e remover o combustível nuclear.

Um funcionário caminha no centro de controle do terceiro reator parado na usina nuclear de Chernobyl em Chernobyl, na Ucrânia, em 20 de abril de 2018. REUTERS / Gleb Garanich

Agora, por incrível que pareça, falamos no começo do artigo que ainda vivem pessoas lá. Essas pessoas são nativos do local ilegalmente, pois se recusam a deixarem suas casas. O governo da Ucrânia tem muito trabalho tentando os expulsar, porém eles sempre retornam para seus lares, em Chernobyl.

Imagem: Sergey Supinsky - Getty Images

Este por exemplo é Mykola Kovalenko, um morador de 73 anos da zona de exclusão, que posa perto de seu trator caseiro. E muito mais pessoas como Mykola lá vivem, a maioria também idosos.

Você ficou curioso para ver mais imagens? Fizemos uma galeria com mais de 10 fotos de Chernobyl, confira:


Gostou do artigo? Compartilhe com os amigos através do link ou botões abaixo.

Postar um comentário

0 Comentários