Parceiros

CriptoExchanger- Troque reais por criptomoedas com segurança via P2P!

Entenda o que é a chuva, como é formada e tipos de chuva


Com certeza você já dormiu escutando o barulho da chuva, raios e trovões. Há quem goste ou não, esse fenômeno, assim como todas as coisas da natureza, tem sua função e a chuva é essencial para o equilíbrio e vida em nosso planeta.

Agora, e se pensarmos em o que é — ou como exatamente funciona a chuva, qual seria a resposta? Neste artigo, contaremos à você o processo de formação da chuva e sua variação de estágios.

Primeiro deve-se formar as nuvens, que quando carregadas de água em forma de vapor, sobem pela superfície até encontrar massas de ar frio. 

Por conta disso, o vapor desta água se transforma em líquido novamente. Então, por conta da pressão, a água em estado líquido cai em forma de chuva. Dito isto, a formação da chuva ocorre por conta da umidade do ar, por isso em regiões muito secas como desertos, a frequência das chuvas é bem menor, por conta da baixa umidade do ar.

Tempestades


Caracterizadas pelos ventos fortes, trovoadas, e relâmpagos, essas tempestades acontecem quando o ar quente e úmido sobe rapidamente para as áreas mais frias da atmosfera. Em seguida, o ar esfria, e formam-se as nuvens e a chuva. Os raios, que são uma forma de eletricidade, se desenvolvem dentro das nuvens. À medida que aquecem o ar, este se dilata, provocando o som do trovão. Enquanto isso, o ar mais frio se desloca em direção ao solo. Esse movimento do ar provoca ventos fortes. Fonte: Britannica Escola 

Tipos de chuva
Existem três tipos de chuva, as frontais, convectivas e orográficas. Vamos começar falando das convectivas que acontecem quando a massa de ar quente eleva-se até às camadas mais frias da atmosfera. Ou seja, a massa de ar quente vem, carregada de vapor d'água, sobe para as camadas mais elevadas e frias. Assim, a água, no estado gasoso, sofre uma condensação, precipitando-se na forma líquida.

Agora as frontais são duas massas de ar, quente e fria que se chocam. Assim a água se condensa e cai de forma líquida.

E por fim, as orográficas que são aquelas formadas pelo contato da massa úmida do ar com a superfície mais elevada de relevo. Ou seja, quando a nuvem toca um relevo ela se eleva e, por consequência, adquire altitude. Dessa forma, a água em estado gasoso se transforma em líquido. Assim caindo em forma de chuva.

O que é chuva ácida?


Comum em grandes centros urbanos, como por exemplo São Paulo, a chuva ácida ocorre em cidades onde há grandes níveis de poluição. Então pode-se dizer que é um tipo de chuva que apresenta quantidade de poluentes em níveis altos. Além disso, a chuva ácida é classificada observando o grau de acidez.

Devemos lembrar que todos os tipos de chuva possuem grau de acidez. No entanto, o que diferencia a chuva ácida das outras, é a quantidade de acidez presente na água. Dessa forma, a acidez da água é calculada levando em consideração seu pH (potencial hidrogênico).

O valor do pH da água é 7. Portanto se o pH da água apresentar valores menores, significa que a acidez está elevada. Sendo assim, uma chuva é considerada ácida quando o pH apresenta valores abaixo de 5,5. Fonte: Conhecimento Científico

Uma curiosidade extra aqui: Muitas pessoas adoram aquele "cheiro de terra molhada" provocado pela queda da chuva na terra seca. Bom, esse cheiro tem um nome científico, sabia? Este chama-se Petricor, tendo origem grega. Sendo que petros significa pedra e icor, que significa fluído.

GOSTOU DO ARTIGO? COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS UTILIZANDO UM DOS BOTÕES ABAIXO, E SE POSSÍVEL, DEIXE UM COMENTÁRIO!

Postar um comentário

0 Comentários