Parceiros

CriptoExchanger- Troque reais por criptomoedas com segurança via P2P!

Moscas Volantes - O que são, seus sintomas e como tratar


Você já foi olhar para algum lugar com atenção e acabou vendo essas coisas com formato esquisito flutuando em sua visão, seguindo a direção de seu olhar e te irritando cada vez mais? Em algumas pessoas são apenas pontos pretos, ou algo parecido com minhocas, linhas tortas, teias de aranha pretas ou cinzas, etc. Eu, o escritor, sei bem como é e de tanto passar agonia vendo essas coisas, acostumei.

Mas o que são afinal? você deve estar se perguntando, e como está no título, isto se chama "Moscas Volantes", estas manchas flutuantes, aparecem por alterações relacionadas à idade que ocorrem quando a substância gelatinosa (vítreo) dentro dos olhos se torna mais líquida. 

As moscas volantes geralmente não precisam de tratamento, pois eles mesmos não causam nenhum dano à visão. No entanto, em alguns casos, as moscas volantes podem dificultar a visão e exigirão remoção para restaurar a visão. A cirurgia deve ser feita por um profissional capacitado, pois é considerada um tanto quanto perigosa.

As moscas volantes também podem ser um sinal precoce de um problema subjacente, como danos à retina. 

Quais são os sintomas?
O nome "moscas volantes" fora dado para essas manchas pois quando você move seus olhos elas tendem a se afastar e assim você não consegue se concentrar em alguma delas. Elas aparecem de várias formas diferentes:

  • Pequenas formas em sua visão que aparecem como manchas escuras ou nodosas, cordas transparentes de material flutuante;
  • Pontos que se movem quando você move os olhos; portanto, quando você tenta olhá-los, eles saem rapidamente do seu campo visual;
  • Pontos que são mais visíveis quando você olha para um plano de fundo claro e brilhante, como um céu azul ou uma parede branca;
  • Pequenas formas ou cordões que rapidamente se afastam do seu campo de visão.
Quando procurar um especialista?

Entre em contato com um oftalmologista imediatamente se notar:
  • Mais moscas volantes que o normal;
  • Flashes de luz no mesmo olho que as moscas volantes;
  • Escuridão em qualquer lado ou lado da sua visão (perda de visão periférica).
Que outras coisas podem causar o aparecimento das moscas volantes?
Também existem causas mais graves de moscas volantes no olho, incluindo:

  • Inflamação no olho;
  • Infecção;
  • Lacrimejamento ou trauma na retina;
  • Lesão traumática no olho;
  • Retinopatia diabética;
  • Hemorragia;
  • Tumor nos olhos.
Se você notar um aumento repentino das moscas volantes, deve consultar um oftalmologista para obter um diagnóstico completo.

Prevenção
Embora possa não ser possível impedir as moscas volantes, ainda é útil seguir algumas práticas básicas para manter os olhos saudáveis. Essas incluem:

  • Manter um peso saudável ou perder peso;
  • Coma uma dieta variada e nutritiva;
  • Parar ou diminuir o fumo (caso seja fumante);
  • Usar óculos de sol;
  • Use óculos de proteção quando necessário;
  • Descanse os olhos frequentemente.

Cirurgia
Em raras circunstâncias, os moscas volantes podem se tornar muito densas e potencialmente perturbar a visão de uma pessoa. Nesses casos, um médico pode recomendar um procedimento chamado vitrectomia.

Durante uma vitrectomia, um profissional de saúde removerá cirurgicamente o gel vítreo que causa o flutuador. Em seguida, eles substituirão esse gel vítreo por uma solução salina ou uma bolha cheia de gás ou óleo. A maioria das pessoas não percebe diferença entre o vítreo e a solução salina após a cirurgia.

Os médicos geralmente reservam esse procedimento para circunstâncias graves, pois ele vem com seu próprio conjunto de complicações potencialmente graves. Isso inclui catarata e descolamento de retina.

Tratamentos alternativos
Existem algumas alternativas à cirurgia para remoção de moscas volantes.

Um método de tratamento a laser chamado vitreólise a laser pode se separar ou dissolver moscas volantes maiores, tornando-as menos visíveis. No entanto, a terapia a laser não é para todos.

Um oftalmologista precisará fazer um diagnóstico completo em cada caso para ver se a pessoa pode se beneficiar da terapia com laser.

Fontes: 

Postar um comentário

0 Comentários