Parceiros

Curta-nos no Facebook! - Café com Net

CORONAVÍRUS: Mais de 25 milhões de Casos Globais

O Planeta está de luto. As vidas humanas perdidas — de jovens, adultos e idosos, viram números de uma terrível fase epidêmica de um vírus no qual a cura ainda é desconhecida. Pesquisadores trabalham dia e noite em busca de algo, e profissionais da saúde praticamente não tem noites de sono pela sobrecarga de trabalho para tratar pacientes em estado grave.

Infelizmente o impacto é gigante, principalmente na parte econômica da grande maioria dos países. É uma grande lástima para milhares de famílias, onde uma grande onda de ansiedade entra em jogo, e com ela, uma grande dúvida: Quando isso tudo vai acabar?

No entanto, com números tão grandes, parece que o senso de responsabilidade de uma grande parte da população foi esvaído, talvez por puro egoísmo, ou falta de noção da gravidade do problema. Assim, diversas aglomerações desnecessárias ocorrem, com pouquíssima fiscalização, e ajudam a propagar ainda mais o vírus. Como por exemplo, uma rave (na qual não podemos citar), que irá ocorrer logo em breve, com ingressos quase que esgotados, sendo vendidos em Shoppings do Rio de Janeiro.

Os números? Mais de 25 milhões de casos confirmados em todo o globo, com o Brasil em segundo lugar nas estatísticas, 3.862.311 milhão até o momento desta postagem.

É importante tomar os devidos cuidados, principalmente se for necessário sair na rua, para não só evitar a própria contaminação, mas também dos outros indivíduos que podem ser infectados com o vírus. Pode ser que você não tenha sintomas aparentes da doença, mas porte consigo o vírus, pois grande parte dos casos foram assintomáticos. Apresentando sintomas entre 6 dias, até duas semanas!

É preciso praticar a empatia e ter em mente o que fazer. Por isso, vale a pena relembrar cuidados para evitar a propagação da COVID-19:

  • Lave as mãos frequentemente. Use sabão e água corrente por pelo menos 30 segundos, caso não tenha tempo ou precise sair, faça uso do álcool em gel
  • Mantenha distância segura das pessoas, o recomendado é de pelo menos 1,30 metros
  • Use máscara ao sair na rua, pode ser um pouco chato, mas é melhor um incômodo que um vírus altamente infeccioso que é facilmente transmissível
  • Evite tocar em olhos, nariz ou boca
  • Cubra seu nariz e boca com o braço ou lenço ao tossir e espirrar
  • Fique em casa caso esteja se sentindo indisposto
  • Se tiver febre, tosse ou dificuldade para respirar, procure atendimento médico.
Não subestime a doença, cuide da saúde e preserve sua vida, de sua família e dos cidadãos que vivem em seu município. O trabalho é de todos, pois querendo ou não, somos uma equipe e — sem a colaboração individual, ficará mais difícil que nunca combater este mal.

Postar um comentário

0 Comentários