Em um mundo virtual os amores líquidos são fatais!

As relações estão deixando de lado aquela construção não de união eterna que foi nos passado com os nossos ancestrais de amores duradouros, aqueles modelos de casamento de até que a morte nos separe!
Mas nosso modelo atual é até que a internet nos separe, isso é apenas uma analogia, não que seja sempre assim.

Ao longo da vida as coisas estão se perdendo o amor já não está tão real, muito menos ideal. As pessoas idealizam uma relação intensa por 5 meses, 1 ano, 10 anos ou mais, e o seu parceiro da o máximo de si, atencioso ao extremo quando acaba a relação, não quer nem saber do outro, não pergunta se está bem, vira totalmente as costas como se o outro não tivesse feito parte da sua vida, o sentimento evapora totalmente, pensam que cada um cuide da sua vida, cada um com seus problemas.

Isso mostra que as relações  estão realmente descartáveis líquidas, vazia como diz Bauman:
"A vida é uma sucessão de reinícios, e precisamente  por isso é que os finais rápidos e indolores(....) tendem a ser os momentos mais desafiadores e as dores de cabeça mais inquietantes" (Bauman, Z. 2007). Vida líquida.

Termino da relação 
Não é porque acabou a relação que as pessoas devem se odiar. As relações de qualidade estão sendo perdidas, talvez deveríamos resgatar estes vínculos, não é porque um relacionamento acabou que não possa ficar pelo menos um vinculo de amizade, focando o lado bom as coisas boas que viveram.

É muito bom saber da importância, que tivemos na vida do outro, da importância do que o outro teve na nossa vida, e que não foi só uma relação líquida e vazia, devemos valorizar mais essa construção do ser, e não só ter.

Demonstrar que se importa com o outro mesmo não estando juntos é demonstrar maturidade, ligar para perguntar se está bem, ou enviar uma mensagem isso demonstra uma evolução.

Não é porque você está em um outro momento com outra pessoa, que você não pode ter uma relação madura com o antigo parceiro, as pessoas não devem serem vistas como descartáveis.

Ele (a) não serve para você, mas serve para outra pessoa. Não é porquê o vinculo do amor se rompeu, que não podemos ter o vinculo da amizade.

Devemos ter a percepção que nem sempre podemos manter a amizade no termino das relações, porquê cada individuo é único. Somos interdependentes precisamos um do outro.

Temos a consciência do eu — que tudo gira em mim, a percepção do outro que é um complemento da consciência e da conexão de seres diferentes mais complementares, um alinhamento, seja ela na união ou na separação, antagônicos, mas complementares.

Se não der para serem amigos não tem problema, mas tem que ter respeito, saber querer bem o próximo. No fundo as pessoas não querem se apaixonar para não ficarem frágeis vulneráveis e sofrerem. Mas isso faz parte do processo, tem que se permitir uma nova relação, principalmente se ocorrer uma reciprocidade, pois ninguém deve construir uma relação implorando amor ou ficando com as migalhas que o outro deixa.

Os aplicativos são atualizados diariamente então devemos atualizar a nossa sensibilidade, se não somos prioridade não devemos insistir na relação, não devemos nos impor querendo entrar na vida do outro sem ser recíproco, devemos nos conectar com quem se conecta conosco, não alimente relações líquidas. Estamos tratando as relações como objetos que compramos não gostamos, e descartamos colocamos outros no lugar com rapidez para não sentir a falta do outro, a reposição é muito rápida. As pessoas estão sendo tratadas como objetos coisas, e o sentimento a reciprocidade é deixado de lado. Na jornada da vida a unica certeza é que a pessoa que éramos semana passada é diferente da pessoa de hoje, não sejamos líquidos, mas sejamos recíprocos.

Sobre o Autor

Simone Navarro
Instagram: @navarro.simone

Psicanalista, terapeuta floral, Pedagoga, Coach.

  • Especialista em Saúde Mental e Dependência Química.

2 Comentários

  1. Antigamente os casais casavam e ficavam juntos a vida inteira.
    Nos dias atuais, o pensamento é mais ou menos assim, se der certo deu, se não der certo separa !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Queremos tudo muito rápido, então não permitimos uma conexão com as pessoas.
      Em uma relação deve se ter mais sentimento, mais ação, somos seres em modificação e mutação, somos seres em construção diária, precisamos dar o melhor de nos para termos um encaixe na conexão com o outro, não devemos deixar de acreditar, devemos buscar sempre ser uma pessoa melhor para nós mesmo, só assim iremos conseguir manter uma relação sadia.

      Excluir

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE