Em apenas uma semana, o número de casos de Covid-19 teve um aumento de 183% no Amazonas, causando uma grave crise pela falta de abastecimento de oxigênio nos hospitais. Familiares dos pacientes nas unidades de saúde têm reclamado da quantidade de pessoas que estão morrendo por asfixia sem a oxigenação necessária ou pela diminuição dela, em uma tentativa de economizar. Outros 235 pacientes serão remanejados entre 6 estados para que possam receber o atendimento devido. 

(crédito: Michel Dantas/AFP)

Os cemitérios estão lotados e por isso tiveram que instalar câmaras frigoríficas para darem vazão de tantos mortos, além de terem aumentado o horário de funcionamento. 

Na tentativa de controlar a situação, o governo do estado vem recebendo cilindros de oxigênio de outros estados com a ajuda dos aviões da Força Aérea Brasileira (FBA). Uma das principais empresas fornecedoras do Amazonas, a White Martins, informou que planeja importar o produto da Venezuela, na tentativa de reabastecer os hospitais.

O número de internações por Covid-19 passou dos 2.000 desde o primeiro dia de janeiro, ultrapassando o índices de abril do ano passado. Com isso, o ministro da saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que Manaus é "prioridade nacional". 

                                                Ver perfil da Autora: Lara Santana



Poste um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE